AS CORES DA 3ª PELE

“Penso, logo existo.”

Essa famosa frase do filósofo francês Renê Decartes já deve lhe ter saltado aos olhos uma vez ou duas na vida, não é?


Mesmo com uma reflexão rápida e momentânea da citação, é notória a profundidade implícita em algo que nos parece tão óbvio e banal em pleno 2017.


Afinal de contas, de que vale o pensamento não compartilhado?

A expressão é uma necessidade de todos nós.

Retirado de: @ArtesDepressão http://bit.ly/2wYPsHg

O ser humano necessita comunicar o seu “eu” para o meio externo, uma vez que pensa e elabora sobre o que aprende do meio.


Segundo o que pude compreender pelos breves estudos da teoria do austríaco Hundertwasser sobre as 5 peles que possuímos:

- 1ª pele: A pele propriamente dita que hidratamos, bronzeamos, maquiamos e tatuamos, e também os cabelos aos quais cortamos, dando estilo e cor;


- 2ª pele: A pele social, as roupas que nos posicionam socialmente segundo nossa personalidade;


- 3ª pele: Nossa casa, o espaço físico íntimo no qual traduzimo-nos usando nossa individualidade pessoal e/ou familiar;


- 4ª pele: Os meios naturais e sociais em que intervimos, a ocupação e uso de espaços naturais ou construídos a partir das características culturais, históricas, econômicas e sociais do ser humano (praças, parques, shoppings, prédios, ruas e calçadas, entre outros);


- 5ª pele: O próprio planeta, toda a extensão da crosta terrestre enquanto meio ambiente e espaço de interação e expressão.





Costumamos associar o trabalho do arquiteto e urbanista ao que exemplificamos aqui como a 4ª pele. Porém, a elaboração, projeto e construção dos espaços públicos não são as únicas competências destes profissionais.


Os arquitetos estão aqui para auxiliar na criação da nossa 3ª pele como ela deve ser: uma expressão da identidade pessoal e/ou familiar. A composição de um ambiente personalizado e único é essencial para que nosso estilo individual seja fielmente traduzido em espaço.


Muitas vezes nos deparamos reunindo uma variedade de referências desconexas que acabam por atrapalhar na compreensão da nossa própria estética.


Sem perceber, nos encontramos a deriva num mar de opções e apesar da grande variedade de produtos personalizados no mercado de design de interiores, graças às tendências e modismos, corremos o risco de cair no padrão.


A escolha de cada um dos elementos de projeto conta! Cores, materiais, texturas, estampas, móveis e objetos interferem na criação de um ambiente harmônico.


Vamos começar pela cor:


Quais são as cores da sua 3ª pele? O que elas dizem sobre você?


O decorado era muito bonito, mas você você realmente gosta tanto assim de bege?


Retirado de: http://www.blogdamrv.com.br/confira-as-fotos-do-ape-decorado-parque-alliance


Leia e conheça mais sobre as cores e outros elementos da arquitetura e decoração acompanhando nosso blog!!


Na próxima quinta-feira, nosso POST PRÁTICO trará dicas sobre a utilização das cores, com referências e comentários para se inspirar e informar.


Todas as segundas, nosso IT POST traz curiosidades sobre estilo e tendências da arquitetura e decoração.



Gostou do texto de hoje? Leia mais sobre o assunto no material bibliográfico usado:

- http://www.scielo.br/pdf/psoc/v22n2/10.pdf

- http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquitextos/03.029/746


Retirado de: http://cdn.sabado.pt/images/2016-04/img_797x448$2016_04_14_16_26_58_163012.gif



A sua opinião é muito importante para nós!


Deixe seu comentário e ajude-nos a aperfeiçoar nosso trabalho!


POSTS RELACIONADOS