PISOS: Porcelanato líquido x Tecnocimento

O post de hoje é o último da nossa SÉRIE de posts práticos sobre pisos!


Nas últimas semanas fizemos comparações entre os tipos de piso mais famosos do design de interiores. Verificamos as semelhanças e diferenças no uso de pisos “frios e quentes” para que você conheça melhor suas opções!


Não sabe o que significa “piso frio” e “piso quente”? Dá uma olhada no nosso primeiro post e entenda rapidinho o que é isso!


Mas vamos direto ao que interessa: porcelanato líquido x tecnocimento.



O que são?


Ambos são revestimentos aplicados in loco (no local) no estado líquido, maleáveis e facilmente niveláveis que, após a secagem, endurecem de forma homogênea até ficarem no estado semirígido.


É feito de quê?


O porcelanato líquido é um revestimento a base de resina! Essas podem ser duas: epóxi e poliuretano.


A primeira possibilita o entalhe de gravuras na sua superfície e está disponível em várias cores. Entre suas qualidades está a resistência a produtos químicos. O que é bem diferente quanto aos raios solares, que podem mudar sua coloração, brilho e até provocar rachaduras, quando exposto excessivamente.


A segunda, por sua vez, não permite entalhes e tem menos opções de cores. Apresenta porém, grande resistência a riscos e à dilatação pela temperatura, o que diminui o risco de fendas, ideal para áreas externas ou locais com muita insolação e variação de temperatura.



O piso cimentício tem como aglomerante principal o cimento Portland, mas podem ser acrescentados aditivos que mudam sua cor, plasticidade e resistência à rachaduras, manchas, porosidade, entre outros. Há duas categorias de piso cimentício: os pré-fabricados e os moldados in loco.


Nesse post, falaremos mais especificamente do cimento tecnológico ou tecnocimento moldado in loco cujos aditivos são, entre outros: pó de limestone (pedra calcária natural), mármore e quartzo, o que faz dele um revestimento monolítico e não sejam necessárias juntas nem recortes.


Como instala?


Boa notícia para quem gosta de facilidade: ambos podem ser aplicados sobre contrapisos e pisos frios, inclusive de pedra, pois são autonivelantes!


ATENÇÃO! Não instale sobre pisos de madeira que podem apodrecer e alterar as qualidades desses materiais! Verifique as mantas existentes para esse fim.


O tecnocimento é de fácil aplicação. A mistura vem em sacos de 20 Kg com todas as especificações. A quantidade varia com o desnível existente no local, mas a espessura final deve ser de 2 mm. Estima-se que a instalação de 50 m² demore em média 6 horas para ser concluída por 3 aplicadores. Além disso, após 24 horas o revestimento estará totalmente seco.




O porcelanato de epóxi é de mais simples aplicação que o de poliuretano, pois pode ser facilmente espalhado com uma espátula ou rodo, e o material assentará naturalmente na superfície. O de poliuretano requer o preparo do piso antes da sua aplicação: tudo deve estar aplainado (rachaduras, fissuras, rejuntes) e, após essa etapa preliminar, o material deve ser aplicado com rodo para pintura.



Posso fazer sozinho?


Sim, mas não aconselhamos! Esse é um serviço de grau de dificuldade maior e para um resultado de revista, aconselha-se a contratação de um profissional ou empresa especializados!


Como limpa?


Lembre-se: na dúvida, mantenha simples! Sabão neutro e água são sempre uma boa opção para limpeza, mas há também alguns produtos específicos para a limpeza de cada tipo de piso.


Tenha cuidado com produtos mais abrasivos que podem manchas e até mesmo prejudicar as qualidades do seu revestimento no que diz respeito à estética, resistência e vida útil.




Em que ambientes posso usar?


O tecnocimento pode ser aplicado em áreas internas e externas, sobre pisos preexistentes diversos (contra piso de cimento, concreto, cerâmicos, pedras).


O porcelanato líquido de resina epóxi pode ser utilizado em ambientes internos ou externos, espaços residenciais ou comerciais. Por ser tão resistente, pode ser usado inclusive em garagens.


Já o porcelanato líquido de resina poliuretano pode ser utilizado preferencialmente em ambientes internos, com menor exposição aos raios solares.

Sobre o tecnocimento com o acabamento polido e os dois tipos de porcelanato líquido, um CUIDADO: essas superfícies podem ser muito escorregadias quando molhadas!




Em resumo... PONTOS FORTES


Porcelanato líquido

- Fácil e rápida aplicação;

- Sem quebra- quebra! Pode ser aplicado sobre pisos existentes;

- Piso autonivelante (epóxi);

- Tudo lisinho, sem juntas de dilatação;

- Diversas cores disponíveis;

- Pode ser personalizado com adesivos como piso 3d;

- Fácil limpeza;

- Alta resistência a impacto;


Tecnocimento

- Fácil e rápida aplicação;

- Alta resistência a impacto e desgaste abrasivo;

- Diversas cores disponíveis;

- Boa aderência sobre pisos pré-existentes;

- Ótimo acabamento, sem juntas de dilatação;

- Fácil manutenção;




Em comparação... PONTOS FRACOS


Porcelanato líquido

- Não pode ser aplicado por qualquer pessoa, exige um técnica;

- Pode riscar com facilidade dependendo dos aditivos misturados na aplicação;

- Dependendo do tipo escolhido, fica limitado às áreas internas;


Tecnocimento

- Mais comum,

- Pode riscar com mais facilidade;

- Pode ser poroso e pode manchar;

- Pode apresentar tricas e fissuras quando a aplicação não segue as recomendações do fabricante;




Qual escolher?


A escolha certa é a que melhor se adéqua à você, sua rotina, sua casa e seu gosto!


(Não sabe bem por onde começar? Nós podemos ajudar você com os revestimentos das sua casa em uma consultoria super acessível! Saiba mais!)


Esperamos ter ajudado você a escolher piso para sua casa com essas dicas.


Fique ligado no HOC Blog! Sempre trazemos informação e inspiração para você!


Posts Relacionados

Ver tudo
POSTS RELACIONADOS
Posts Recentes
Arquivo

Contato:

E-mail: hoc.arq@gmail.com

Tel: (11) 94151-8933

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Pinterest - Black Circle