7 dicas infalíveis sobre espelhos na decoração

Espelho, espelho meu...



Difícil encontrar alguém que ignora a própria vaidade em frente ao espelho!


O reflexo encanta a todos já há algumas centenas de anos, mas o que antes era um artefato caro, exclusivo e manufaturado apenas pelos italianos (você obviamente já ouviu falar em espelho veneziano, né?) agora está disponível para todos nós!


Na sala, no quarto, no banheiro, corredor ou onde for! Estamos cercados de superfícies refletoras por todos os lados, por isso trouxemos essas dicas infalíveis para acertar ao usar espelhos na sua decoração:


01. “Espelho só serve para ampliar espaços”


Não é bem por ai! Existem várias funções para os espelhos, mas eles são divididos comumente em 3 categorias básicas:


- O espelho de uso para rotina, cujo objetivo é refletir uma imagem fiel e é achado principalmente no uso de espelhos de parede, armário, closet, banheiro, maquiagem, penteadeira, etc.



- O espelho decorativo, cuja utilidade reflexiva não é o objetivo principal, mas sim sua forma e disposição no ambiente.


- O espelho ampliativo, que tem por objetivo expandir visualmente o espaço, geralmente ocupam paredes inteiras, usados muito em ambientes comerciais ou em residências pequenas.




02. “Quanto mais melhor” NÃO!!!


O maior pecado na hora de usar espelhos na decoração é o exagero. Você pode usar mais de um espelho em vários lugares da casa, mas seja cauteloso ao fazer isso no mesmo ambiente e, na dúvida, NÃO FAÇA!


CUIDADO com os excessos na decoração! Isso vale para tudo, mas quando o assunto é espelho há ainda mais um agravante: o reflexo. O que nos leva ao próximo item da lista...


03. O que você quer refletir?


Essa é a pergunta mais essencial que devemos fazer toda vez que vamos alocar um espelho. Afinal, aquilo será duplicado!


Logo, se você coloca-lo de modo a refletir um elemento de destaque na sua decoração, você terá dois elementos de destaque como resultado final. O mesmo acontece ao se refletir uma textura de papel de parede, por exemplo. Essa é sua intenção?



Refletir objetos de iluminação com lâmpadas expostas tem um efeito ruim e deixam o ambiente desconfortável para os usuários. Sejam pendentes, spots direcionáveis ou luminárias, cuidado com a luz refletida.


Tire alguns bons minutos para tomar a decisão de onde colocar seus espelhos, faça testes e pense bem. Planejamento é fundamental.


04. Frente a frente.


Na maioria dos casos é totalmente desaconselhável colocar espelhos frente a frente. A menos que essa seja a proposta temática da sua decoração, reflexão infinita não funciona bem para a maioria dos ambientes.


Já em closets e provadores de lojas, tem nossa total aprovação. Afinal é ótimo poder checar o caimento de suas roupas de vários ângulos.


Espelhos posicionados em frente às janelas, por outro lado, podem deixar o ambiente mais iluminado e trazer mais suavidade à decoração!



05. “Quem não ajuda, não atrapalha”


Espelhos atrás da televisão ou em frente ao seu espaço de trabalho podem tirar sua concentração e até causar atordoamento. EVITE!


06. Logo na entrada


O hall ou “espaço de entrada” é um dos lugares que pede um espelho, não é?

Fora a sabedoria popular de que o espelho na entrada da casa espanta o mal olhado e a inveja, é ótimo poder dar uma última conferida no visual antes de sair.



Mas há vários outros ambientes onde podemos usa-lo. Ou principais são a sala, o quarto e o banheiro (raramente aconselha-se o uso em escritórios).


No banheiro, não há muito mistério sobre como usa-lo. Já no quarto de adultos, ele é de muita ajuda! Mas você já pensou em usa-lo no quarto do seu bebê? A filosofia Montessori apoia a ideia de que espelhos ajudam no desenvolvimento das crianças.





Quer saber mais? Leia aqui o nosso post sobre a essa filosofia e seu uso no design de interiores.



Já na sala, o uso de espelhos varia muito de caso a caso. Mas de qualquer forma é onde se tem mais liberdade para a criatividade quanto as formas e modelos!


Uma dica extra importante! Se vai ficar no básico retangular siga uma regrinha: em paredes curtas, sentido vertical; em paredes longas, sentido horizontal. ;)


07. Um tipo pra cada tipo


Já pensou qual a finalidade do seu espelho, onde vai instalar e o que quer que ele reflita?

Hora de escolher o tipo:


- Retangulares ou quadrados são peças mais clássicas sem ou com molduras de materiais diversos, que mudam o acessório se adaptam à decoração do ambiente.



- Redondos ou ovais são mais atuais, modernos, delicados e cheios de personalidade, geralmente se destacam na decoração.



- Geométricos são aqueles em variações de triângulos, pentágonos, hexágonos, losangos, entre outros. Muito modernos e estilizados, podem ou não ter moldura.



- Venezianos são aqueles espelhos decorativos lindamente trabalhados com adornos rebuscados na própria peça. São muito tradicionais e elegantes.




- Camarim são aqueles típicos das penteadeiras, com luzes ao entorno.



DICA TÉCNICA E PRÁTICA:


O espelho convencional é feito com em três camadas: folha vidro, uma película de metal super polida e uma camada escura (normalmente de tinta preta). Os metais mais utilizados na fabricação de espelhos são a prata, alumínio e amálgama de estanho.Um bom Índice de reflexão é de 90% e as espessuras mais comuns são de 4mm, 5mm e 6mm.


Para limpeza, retire o pó com um espanador e depois use um pano macio úmido com água morna ou álcool.


Todas as nossas imagens estão no Pinterest!

Está inspirado? Converse com a gente, temos a solução ideal para os seus ambientes!!

Para mais dicas e inspirações, curta nossa página no Facebook e nos siga no Instagram!




Posts Relacionados

Ver tudo
POSTS RELACIONADOS