5 ESPAÇOS PARA TODO QUARTO DE CRIANÇA e seus móveis



Uma pequena introdução...


Para todos os que acompanham o HOC Blog, já ficou mais do que claro que nós amamos crianças! Mas se você é novo por aqui, não deixe de ler alguns dos posts especiais que fizemos sobre o espaço dos pequenos em casa:


Filosofia Montessori no desenvolvimento infantil: idéias para quartos infantis!

5 dicas para tornar o quarto do seu filho mais lúdico!

5 erros na decoração de quartos infantis que você deve evitar!

5 dicas para a área de estudos do seu filho!


Além de disso, atualmente fizemos dois projetos muito especiais para duas mamães youtubers, a Larissa do canal “A vida com eles” e a Mariah do canal “Louca é a mãe”.


Está sendo muito gratificante para a Equipe do HOC Arquitetura propor o design de interiores do quarto do Benjamin e da Elisa, e também o quartinho dos bebês Vicente e Martina. Por serem dois casais e idades diferentes foi possível explorar soluções diferentes para cada projeto, que vocês poderão ver em breve aqui no site do HOC e nas nossas redes sociais, Facebook e Instagram .




MAS VAMOS AO QUE INTERESSA!


No post de hoje vamos falar de forma prática e direta sobre alguns dos móveis que ajudam na autonomia e desenvolvimento do seu filho em seu próprio espaço e no mundo.



01. “TUDO NA MINHA ALTURA”


Isso é uma premissa totalmente montessoriana: criar um lugar com móveis e objetos na altura dos olhos da criança para que ela possa desenvolver a sua autonomia e liberdade com segurança enquanto fica à vontade para explorar o espaço. Você pode ler mais sobre isso AQUI!




Dessa forma, se torna essencial que os pais tomem algumas precauções com relação à segurança de seus filhos, tais como:


- Evite móveis com quina! Prefira sempre o acabamento arredondado;

- Feche tomadas baixar com tampas apropriadas, de preferência com parafusos ou encaixes complexos;

- Não deixe fios pendurados ou soltos a uma altura que a criança possa pegar e puxar;

- Evite cortinas persianas com fios de rolagem, as mais simples de triplo e varão são ótimas;

- Prefira objetos de madeira e acetato aos de vidro e metal!


Uma vez tomadas essas medidas, pode deixar seu pequeno explorar tudinho!



02. ESPAÇO DE DORMIR


Quando o assunto é cama para crianças, prefira colchões no chão ou sobre uma pequena base. Dessa forma você oferece maior liberdade para a criança, que pode deitar e levantar quando quiser.




Apesar de poder parecer meio jogado a primeira vista, incentivamos o uso de almofadas de diferentes formas, tamanhos e texturas de tecido, para deixar o espaço de dormir mais interessante e aconchegante. Além disso, aquelas almofadas em rolo são uma ótima solução para ajudar a proteger de acidentes que possam ocorrer durante o sono de crianças mais agitadas.


“Mas e a cama de casinha?”


Se é isso o que está se perguntando, não se preocupe! Não é uma obrigatoriedade colocar aquela estrutura em formato de casa ao redor da cama. Ela existe para criar a ideia de “abrigo” para a criança, mas pode ser incomoda em alguns casos. Há várias releituras desse “abrigo”, que inclusive propusemos no projetos das crianças, mas lembre-se do principal: criar um espaço evidenciando-o de alguma forma.





03. ESPAÇO DE BRINCAR E LER


O espaço de brincar deve ser o maior espaço do quarto! Uma boa forma de proporcional isso é distribuir todos os móveis no perímetro do quarto e deixar o meio livre, para que a criança possa se expressar e brincar ali.


O principal “móvel” para esse espaço é o tapete! Ele ajuda a demarcar o espaço que a criança tem dedicado às brincadeiras. Além de atuar como item de segurança, evitando escorregões e reduzindo o impacto de eventuais pequenas quedas. A regra é ser confortável, o material pode variar de tecidos às placas de E.V.A., atente-se apenas a possíveis alergias.



O espaço de ler pode estar junto ao espaço de brincar, a única questão é dispor os livros de forma fácil para os pequenos poderem pega-los e organiza-los como preferirem. Como móvel para esse espaço, as prateleiras tipo revisteiro são uma ótima opção, pois livram o espaço no chão por estarem penduradas e também possuem um design que permite deixar a capa a mostra sem o risco de tombar os livros (como na imagem).




Outra solução são móveis desenvolvidos especialmente para crianças, como esse da foto da Noos.



Não importa como vai expô-los ou até se vai empilha-los, leia com seu filho em um espaço confortável e preparado para isso!




(Acha que não tem espaço suficiente para fazer tudo isso? Você conhece o Mude+ ?)



04. ESPAÇO DE GUARDAR


Tão importante quanto a hora de brincar, a hora de parar de brincar e guardar deve fazer parte da rotina de toda criança. Estimular seu filho a arrumar seus brinquedos pós brincadeira é uma ótima maneira de transmitir para ele senso de responsabilidade e cuidado com seus pertences.

Para isso, trazer os móveis para a dimensão dos pequenos e dar várias opções de setorização, ajuda-os à visualizar e decidir qual o melhor esquema de organização para eles mesmos, respeitando o processo de cada criança e incentivando que ele desenvolva sua autonomia.



Não há muitas regras sobre esse mobiliário, apenas: evite gavetas e portas, principalmente as de correr!


Sério! Para os adultos (principalmente amam organização impecável) a ideia de uma porta para esconder toda a bagunça é bem atrativa... mas evite. É um risco para os dedinhos e pode causar contusões mais sérias. Armários maiores, onde os bebês não tem tanto acesso, tudo bem; mas fique sempre de olho!


Há muitas outras maneiras de organizar! Vamos ver algumas:




(Vamos tomar um café e melhorar o quarto do seu filho? Vamos fazer juntos!)



05. ESPAÇO DE VESTIR


Também muito conhecidas na Filosofia Montessori, as “araras” ou estantes de roupas são extremamente valiosas para o desenvolvimento da autonomia dos seus filhos.


Além de não possuir portas ou gavetas, evitando assim o problema citado anteriormente, esse móvel é pensado para eles: tem o seu tamanho, o que facilita a interação; é aberto, o que os permite pensar no que querem usar e como querem combinar; e pode ser feito no estilo DIY de diversas formas, adaptado para o tamanho do espaço ou da criança.



Mas não é para substituir o guarda-roupas! A ideia é que seja algo pequeno, fácil de manter organizado. Coloque ali apenas as roupas que seus filhos usam mais, as mais fáceis de vestir e as fantasias. A principio eles podem entender como parte de uma brincadeira, e com o tempo vão desenvolvendo esse modo de expressão com mais facilidade.




Esperamos que tenham gostado do post de hoje, lembramos que todas as imagens estão no nosso

Fiquem ligados no HOC Arquitetura para ver o resultado do projeto para o quarto dos pequenos!!!


POSTS RELACIONADOS
Posts Recentes
Arquivo

Contato:

E-mail: hoc.arq@gmail.com

Tel: (11) 94151-8933

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Pinterest - Black Circle