NOVAS FORMAS DE CONSTRUIR SUA CASA! - sistemas pré-fabricados

É HORA DA OBRA, E AGORA? Vai fazer de quê?


Na hora de colocar o projeto em prática e começar a obra, nossa maior preocupação é garantir a qualidade com melhor custo-benefício. Para isso, ainda durante a elaboração do projeto junto aos seus arquitetos e engenheiros, a escolha da técnica construtiva a ser adotada deve ser um item primordial, pois vai afetar todo o processo de construção quanto ao tempo, custo total, mão de obra, revestimentos e qualidade final.


A pedido de uma das nossas leitoras, elaboramos esse post para demonstrar que existem mais possibilidades construtivas do que a tradicional alvenaria ou concreto, e que podem ser tão ou até mais eficientes quanto ao conforto térmico e acústico. Hoje falaremos mais especificamente sobre os sistemas Steel Frame e Wood Frame.


Bom, vamos começar com uma reflexão:


Ainda que a alvenaria e o concreto sejam a primeira opção que a maioria de nós pensa na hora de construir, há uma discussão crescente sobre os impactos que esses sistemas construtivos geram. Além do consumo de recursos naturais para a fabricação dos materiais, esses sistemas construtivos tradicionais produzem uma quantidade significativa de resíduos. O tempo é também deve ser considerado. Os sistemas tradicionais demoram mais tempo de obra, devido aos próprios materiais.


Os sistemas industrializados, ou seja, pré-fabricado e pré-moldado prometem ser alternativas viáveis, pois a tecnologia tem permitido cada vez mais que se adaptem a diferentes terrenos, tenham um custo-benefício equivalente e um processo construtivo mais rápido, eficiente e sem desperdícios.



Como funciona?


Tanto no sistema pré-fabricado quanto no pré-moldado os componentes construtivos vão prontos para o local da obra, onde serão montados de forma mais rápida e organizada.


Os sistemas construtivos a seco, os modelos Steel Frame e Wood Frame começam com a pré-fabricação dos perfis (frames), o primeiro em aço e o segundo em madeira. Esses perfis são responsáveis pela que estruturação da construção de seus elementos, paredes, piso, teto e telhado. Os fechamentos são feitos externamente por placas comentícias e internamente por placas de gesso acartonado de uma forma que popularmente chamamos de “sanduíche”.



As placas de acartonado internas são próprias para futuramente servirem de base para outros revestimentos bem como pintura, papel de parede, etc.. No caso banheiro, cozinha e lavanderia, que são áreas molhadas, as placas recebem tratamentos específicos para a instalação de azulejos, pedras, etc..


Como em todo sanduíche, o recheio também é muito importante! rs Por isso, mantas especiais para tratamento térmico-acústico são colocadas entre as placas comentícias e acartonadas, tanto nas paredes externas quanto internas.



Para o telhado, são adotados o mesmo sistema comum de tesouras ou treliças que são cobertas por telhas cerâmicas ou de fibrocimento. Seguindo a modulação dos montantes (perfis verticais), portas e janelas devem ser posicionadas durante desenvolvimento técnico do projeto.


O que é?


O Steel Frame é comum nos países da Europa, logo, os projetos são desenhados e calculados definindo as dimensões, espaçamentos, quantidade de perfis, tipos e quantidade de conexões, que são produzidos industrialmente. Tudo fabricado para apenas serem encaixados e parafusados na obra. Mas há variação de tipo e dimensão dos perfis de aço, dependendo das região e do clima. De modo geral, o sistema pré-fabricado em aço é sim muito versátil e pode ser usado como fechamentos de edifícios de até quatro pavimentos.



O Wood Frame, por sua vez, é um sistema mais comum nos Estados Unidos. Assim como o Steel Frame, são realizados cálculos durante a etapa de projeto para definir as dimensões apropriadas para os perfis em madeira que, posicionados, formarão um esquadro estrutural. Durante a fabricação, perfurações estratégicas são dispostas nos perfis para a passagem de conduítes (elétrica). Além de ser proveniente de fontes renováveis, esse sistema tem alta resistência a cargas e é tão resistente quanto paredes de alvenaria.



Ambos os sistemas são comumente encontrados em construções de sistema misto, ou seja, com uma fundação de concreto ou outro material de equivalente resistência. Essa fundação pode ser pré-moldada, o que agiliza ainda mais a construção.


Vamos comparar?


VANTAGENS:

  • A obra fica mais rápida;

  • A construção é muito mais leve;

  • Maior conforto térmico e acústico;

  • Mais facilidade na hora de reformar;

  • Equivalente resistência e durabilidade;*

  • Menor perda de material e desperdício;

  • Sustentabilidade aplicada em todo o processo;

* É importante respeitar as especificações dos materiais.


DESVANTAGENS:

  • Limitação das dimensões dos vãos;

  • Manutenção mais frequênte;

  • Limitação de aberturas de grande porte;

  • Mão-de-obra especializada para execução;

  • Material altamente especializado e regulamentado;

  • Custo elevado - ainda não há muitas empresas especializadas nesses sistemas;*

O wood frame, ainda não está regulamentado definitivamente pelos órgãos brasileiros, o que dificulta o financiamento. Por isso, a qualidade da madeira não é padronizada como nos USA.


O desenvolvendo tecnológico dos materiais e técnicas construtivas tem unido sustentabilidade, economia e qualidade.


Sejam usados os sistemas construtivos tradicionais ou os industrializados, o importante é sempre ter todos os itens integrados: projeto, construção, reforma, especificações, etc.. Assim você terá o resultado que deseja! :)


Conte com o HOC para te ajudar!


Todas as imagens estão no Pinterest! Alguma dúvida? Fale com a gente!



Posts Relacionados

Ver tudo
POSTS RELACIONADOS
Posts Recentes
Arquivo

Contato:

E-mail: hoc.arq@gmail.com

Tel: (11) 94151-8933

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Pinterest - Black Circle